20/08/08

NEWS ABOUT WATERTECH WITH RUI CALADO

RUI CALADO EM DISCURSO DIRECTO SOBRE AS NOVIDADES DA WATERTECH

Rui Calado com o novo 666 em Santa Cruz: Foto: cardeli.com

Rui Calado, para além do extenso currículo de feitos e títulos que tem acumulado na canoagem, está agora a braços com uma nova aventura - a Watertech. Juntamente com Pedro Castro (campeão nacional de kayaksurf 2007), lançaram mãos à obra e a Watertech já tem no mercado 4 modelos - Speedy, Lúcifer, W-Waveski e o 666. É precisamente sobre estes dois últimos lançamentos que desta vez escolhemos o tom da pequena conversa com o Rui. Afinal, são duas apostas em áreas que a W não tinha: os IC's e os waveskis.

kayaksurf.net - Olá Rui, depois dos HP Speedy e Lúcifer, o 666. Apresenta-nos o novo surfkayak da Watertech...

Rui Calado - Pois já desde o início deste projecto W que tinhamos em mira fazer um IC. Já que mais não fosse porque as provas Internacionais têm essa classe e cá ninguém mexe neles... e se queremos fazer uma equipa completa para o Mundial de 09, temos que ter malta a surfar neste tipo de viatura. O tempo é sempre pouco e por isso demorámos ainda bastante a testar a máquina até chegar à versão final do 666. Eu pessoalmente gosto da forma como ele navega, faz-me lembrar uma "rosca (kayak de freestyle)", mas tamanho gigante com a velocidade e encaixe de um kayaksurf...



É rápido a passar a rebentação, agarra-se à parede com o rail mesmo sem fins, roda bem na horizontal (360ª) e na vertical (cartwheel), tem o casco mesmo muito solto e estável. Para quem gostar de curtir em mar grande não há melhor, ponham-lhe os fins e vão ver como é!!



É uma boa opção para quem se inicia no kayaksurf pois é muito mais "redondo" do que qualquer HP. Não só porque anda bem sem fins (apesar de ter caixas para eles), mas porque a forma do casco é muito mais permissiva. Nele tanto faz vir onda abaixo de frente, costas ou de lado... é um anti-porrada. É uma excelente opção também para a malta maior e mais pesada.


Pedro Castro no 666

E já lhes falei sobre o conforto? Ah pois isso têm que experimentar... tem muito espaço para as pernas e pés, a posição do banco é mesmo fixe... não tem nada a ver com nenhuma máquina de tortura das da concorrência... (oppsss).



Já agora o nome. Veio no seguimento do Lucifer. As formas do deck são muito semelhantes às do Lúcifer e por isso sacámos um nome que estivesse relacionado. E porque não 666, o número do di...vertimento...

É a primeira incursão nos IC's. Como vês a evolução desta classe?

Na minha opinião os IC's são vistos quase por todos como um "must have", ou seja, como há essa classe nas provas, os clubes têm que ter um para lá perdido. Mas eu vejo as coisas de outra maneira. Penso que as formas e as manobras destes kayaks ainda estão por explorar. Tem um lugar próprio e muito importante na evolução da modalidade. Não é apenas uma maneira mais "clássica" e de cotas surfarem como serão talvez vistas as longboards no surf.

Acho que ainda nenhuma marca puxou verdadeiramente por eles, e quando isso acontecer, vai fazer ainda mais "concorrência" aos HP. Em paralelo com os SOT's e wave skis, é uma excelente porta de entrada no mundo do surf sentado, mais fácil do que os técnicos HP's. É experimentarem e tirarem as Vossas próprias conclusões...



A Watertech esteve em grande no Ocean Spirit. Que balanço fazes do evento?

O Ocean Spirit já está definitivamente posicionado como o melhor evento de ondas na Europa! E estar associado a esta movida é um privilégio. Mais do que a Watertech, foi o kayaksurf que esteve em grande (em MUITO grande) durante o evento. Deu-lhe uma visibilidade ao público e a todos os outros praticantes de desportos de ondas que mais nenhum evento nas redondezas tinha dado até agora. Ninguém saiu dali sem saber o que é o kayaksurf...


Pedro Castro

Temos a sorte do Bruno Melo, o carola do Ocean, ser aficionado do kayaksurf e puxar pela modalidade. Para o ano é para rebentar com tudo!! E até muitos surfistas nos disseram que tinham ficado impressionados com o nível que a malta já tem nas ondas. Isso é muito bom mesmo. E aí neste momento ainda não interessa se a malta anda de Watertech, de Mega, de RPF ou de Goltziana. Estamos a falar do desenvolvimento e afirmação de uma modalidade, não apenas da marca X ou Y. Temos que trabalhar todos para o mesmo, os resultados virão depois e cada um poderá recolher os frutos do trabalho que se fez... A Watertech esteve apoiante desde que se começou a desenhar o evento deste ano. Não poderia ser de outra maneira...


Bruno Melo

Uma outra novidade apresentada foi o primeiro waveski da W. Apresenta-nos também este modelo...

Eu e o Castro pensamos que uma das formas mais fáceis e com mais futuro de chamar mais gente para o kayaksurf é através do waveski. Também por isso apostámos forte durante o Ocean Spririt nesta faceta do surf sentado. E a aposta foi ganha, houve muitas dezenas de pessoas que experimentaram... e gostaram!



O Waveski W é um trabalho que tem sido realizado com o Bruno Melo, que reune a grande experiência de ondas e de wave ski com a de shaper. Também se realizaram muitas alterações até se chegar a este modelo que é bastante equilibrado. Não parece a máquina mais radical e permite que quase todos com algum treino consigam andar nele, mas tem uma preformance muito semelhante aos modelos expert do mercado... tem o melhor dos dois mundos!!

É rápido, manobrável, descola com facilidade, passa bem a rebentação, faz floaters sozinho, é estável e tem rigidez suficiente para apanhar porrada ... É shapado à medida de cada um, principalmente em termos de flutuação e de comprimento das pernas, mas mantém a mesma linha do casco, os mesmos concaves, a mesma forma de surfar.



Foi isso que procurámos para já: facilidade, estabilidade, velocidade e manobra. Além de que pode ser personalizado com pinturas (como fazemos nos kayaks) e fica uma verdadeira obra de arte capaz de fazer roer de inveja qualquer surfista (e chamar a atenção das miúdas na praia). Curiosamente o nosso Waveski ainda não tem nome...


Waveski da W versão júnior
Quais os preços para estes novos modelos?

Os preços do 666 são iguais aos do Lucifer ou Speedy. A única diferença é que não recomendamos a ninguém optar pelo basic pois pelas suas dimensões é preciso muito mais rigidez. A construção ideal para este modelo é a ShockTech - full kevlar carbono:

Hybrid - casco kevlar carbono e deck em fibra reforçada - PVP 1.100 €
ShockTech - Full Kevlar carbono - PVP 1.350 €

O wave ski tem para já o PVP de 990€ com tudo incluido: shape personalizado, reforços internos em PVC, fibrado com epoxy e 3 camadas de fibra, cinto, footstraps, e banco Solamanzi.

Em finais de Outubro vamos tentar ter no mercado um wave ski feito de forma diferente, com molde, que vai sair muito mais barato...

Obrigado Rui e boa carreira para os novos W!

Boas ondas...
FOTOS: Sofia Barata

Ficamos agora com uma sequência de fotos da nova versão júnior do waveski da Watertech:



Podem visitar a página oficial da Watertech clicando em baixo:



Obrigado Rui!



Boas ondas!

luis pedro abreu
www.kayaksurf.net

Etiquetas: ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home